HomeNotíciasCasos ufológicosSeres estranhos em Pergamino – Argentina (1988)

Seres estranhos em Pergamino – Argentina (1988)

HOMBRECITOS VERDES EM PERGAMINO?

Hoje resgatamos do esquecimento um caso ocorrido há 32 anos na província de Buenos Aires, que no seu momento foi investigado por Liliana e Eduardo Grosso, membros da ONIFE-CEP e pelo próprio Fabio Zerpa em conjunto com jornalistas do diário local La Opinião, a quem agradecemos por nos proporcionar tão gentilmente os seus arquivos para este artigo.
O caso, pelas suas características, foi motivo dos mais variados comentários e convulsionou a atmosfera bucólica e delicado da cidade.

Em 14 de outubro de 1988, quatro jovens vizinhos do bairro Parque General San Martin afirmaram ter sido encontrados, na meia-noite do dia anterior, com ′′ cinco ou sete ′′ fantásticos seres de escassa altura, um olho e pele verde, que saíram para o seu encontro da escuridão, numa rua de terra mal iluminada.  Há quase 30 anos atras, 4 meninos, andando e chutando  algumas latas, pulando entre os brancos e esporádicos poças de luz que emitem uns holofotes mexidos de insetos, que penduram no alto de uns postes de madeira que escoltam as laterais da rua de terra em intervalos irregulares.

Os meninos são Christian Cassio de 14 anos e Dario Duran, Silvio Peña e Javier Jáuregui, de 19.
A latinha que chutam vai parar em arbustos e aí Christian, que tinha ficado um pouco atrasado se abaixa para amarrar os atacadores de um chinelo, e quando vai se levantar  vê, saindo de entre as arvores ′′ cinco ou sete anões, como de 70 centímetros de altura, pele verde, estavam pelados, tinham um só olho, sem cabelo, mexiam os braços e notava-se que tinham 3 dedos, não consegui ver bem os pés ′′, relato Duran investigadores Grosso (Quarta Dimensão 172)


′′ Eram cinco ou sete, com um só olho, pele toda verde, como de sapo, estavam pelados e tinham a boca em forma de V invertida. Não vi pernas. Eram carecas e tinham as orelhas coladas na cabeça ′′ Assim os descreveu o jovem Cassio a Fabio Zerpa em um artigo publicado na revista El Quinto Homem, intitulado Os Elementais de Pergaminho.
Os seres emitiam sons estranhos guturais e parecia que os chamavam por sinais.


Christian olho para os seus companheiros e entendeu que eles viam o mesmo que ele, soube pelos seus rostos de terror. Levantou-se de um salto, como movido por uma mola e correndo. Isso fez com que os outros quebrassem o feitiço e se lançassem na corrida atrás.
Quando os meninos conseguiram se repor de susto, decidiram relatar o que aconteceu no destacamento da polícia estrada localizado no cruzamento das rotas 8 e 188.
Depois conseguiram convencer os policiais do acontecimento; certamente o  rapaz estava em choque.
A bordo de um patrulheiro, eles voltaram para o clube de viajantes.


Enquanto um dos policiais de lanterna na mão, constata a presença de pegadas ′′ como de pato “, pouco profundas, a Sra. Alicia Leal, conserge do clube, relata os outros policiais que na mesma hora que os jovens dizem ter sido encontrado Com as criaturas ela conseguiu ver, de sua casa localizada dentro do clube ′′ uma luz intensa ′′ que a encandia e a obriga a sentar-se. Esta luz era ′′ amarela-laranja “. Tinha um efeito parecido com o das ′′ bolas de boliche “. Não deu-lhe maior importância pois acreditou que se tratava de um operacional policial.
Por seu lado, Luis Cerminara, pesquisador local, acrescentou um dado extra, o testemunho do cuidador de uma praia de estacionamento de caminhões que está em frente ao clube e que prefere manter-se no anonimato, que afirma que nessa noite, a isso da uma da madrugada, pôde observar as evoluções de uma luz estranha no céu.
Até mesmo o sereno do clube que diz não acreditar em ovnis, admite que as plantas da ligustrina por semana secaram, desaparecendo até suas raízes.

Fantasia? Realidade?

A verdade é que histórias como esta fazem com que nas noites limpas, erguemos a cabeça para o céu estrelado e nos perguntemos… Quem tá aí?

Por : Fernando Lefevre


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/ufoturismo/www/wp-includes/functions.php on line 3730

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/ufoturismo/www/wp-includes/functions.php on line 3730